Como ‘secar’ até a chegada do verão?

Dá para ‘secar’ até a chegada do verão?

Estamos na primavera, mas os termômetros já começaram a subir e aí já sabemos o que as pessoas querem quando o assunto é a chegada do verão: secar! “Secar” no sentido de emagrecer, ficar mais definido.  Sem dúvida, agora começam a pipocar as matérias sobre como perder sete quilos em um mês, o treino ideal para ficar com barriga “chapada” e por aí vai. Será que é possível realmente obter algum resultado expressivo em dois meses? Sim, porque o verão começará em 22 de dezembro, num total de oito semanas até a estação mais quente do ano. Dá para “secar” em dois meses?

Ao invés de tentar responder esta pergunta, prefiro escrever sobre o que é saudável e viável, em termos de queima de gordura.

1-    Os especialistas destacam que, para queimar um quilo de gordura, é preciso gerar um déficit calórico de aproximadamente 7.000 calorias. Note o termo déficit, ou seja, não basta queimar 7.000 calorias. É preciso gastar 7.000 calorias além do que se ingere. Em outras palavras, é preciso monitorar o que consumimos e o nosso nível de atividade física;

2-    Outro alerta feito pelos médicos e nutricionistas especializados em metabolismo é com relação à velocidade do processo de emagrecimento. Diversos estudos têm mostrado que a restrição calórica moderada (déficit diário de 300 a 500 calorias) é mais eficaz para que a gordura queimada não seja “recuperada”, quando se retorna à alimentação habitual sem déficit calórico;

3-    Por último, o exercício tem um papel importante, pois ajuda a manter a massa muscular. Pesquisas que compararam pessoas que fizeram somente dieta com dieta + exercício mostraram que ambos os grupos emagreceram, mas somente o que praticou exercícios não perdeu massa muscular. Isso porque a restrição calórica estimula o corpo a queima massa muscular como fonte de energia e o exercício serve como uma proteção contra isso.

Camisetas personalizadas

Em termos práticos, o que podemos esperar de alguém que inicia um programa de orientação nutricional e de exercícios?

Com um déficit diário de 400 calorias, então teremos:

400 x 30 x 2= déficit de 24.000 calorias. Um déficit de 24.000 calorias / 7.000 = 3,42 quilos de gordura queimados após 2 meses de malhação e alimentação bem orientada. Nada mal para um período tão curto! Mas tudo depende do ponto de partida de cada indivíduo. Para aqueles que iniciaram este processo estando bem gordinhos, o resultado parecerá inexpressivo. No entanto, para quem já estiver relativamente em forma, aí sim aquele aspecto de ter “secado” ficará bem mais aparente.

De qualquer modo, fica aqui o alerta sobre abordagens mais agressivas para obter resultados maiores e mais rápidos. Sim, porque há relatos de resultados incríveis e em pouco tempo, mas geralmente sem se preocupar com efeitos colaterais e com o momento em que o indivíduo retornará à sua rotina, quando a chance de engordar novamente aumenta muito.

Dependendo do seu objetivo, será mais saudável e ficará mais fácil de manter-se magro se o seu planejamento considerar um período de seis a doze meses, ainda que isso signifique passar o verão num padrão abaixo do esperado.

Conheça os erros mais comuns de quem começa a malhar.


Fonte: Veja

Deixe uma resposta